Certificados falsos de vacinação são vendidos nas ruas do Rio por até R$ 200

128

Rio – Quatro homens que vendiam cartões de vacinação falsificados para pessoas que queriam acessar atrações turísticas na cidade do Rio foram presos, na tarde desta sexta-feira, no Santo Cristo, Zona Portuária. De acordo com agentes do 5º BPM (Gamboa), no momento da prisão, o quarteto oferecia os serviços por R$ 20 a populares que transitavam próximo ao Aquário Marinho do Rio (Aquario). Eles também vendiam ingressos para este ponto turístico e também para o Cristo Redentor por R$ 70.

A prática criminosa foi descoberta após a exibição de uma reportagem do RJTV1, da TV Globo, nesta sexta-feira. Nas imagens os cambistas apareciam vendendo por até R$ 200 os cartões de vacinação falsificados em pontos turísticos do Rio, como na Quinta da Boa Vista e no Bioparque, locais que exigem o documento. Os criminosos também tinham um ponto de venda na Uruguaiana. “Cartão de vacina, meu amigo, estou vendendo a R$ 200 aí. Vem em branco, assim”, anunciava um dos criminosos do grupo.

A comprovação da vacinação é obrigatória para acessar diversos serviços e locais da cidade do Rio, no entanto, há ainda muitas pessoas que estão inadimplentes com as doses. Diante disso, os criminosos viram uma forma de lucrar em cima dessa situação. O grupo preso em flagrante foi levado por agentes à 5ª DP (Mem de Sá).

Alteração no passaporte da vacina

Na última sexta-feira (14), a Secretaria de Saúde Municipal do Rio anunciou uma medida para tentar levar os inadimplentes aos postos de vacinação. A partir de agora, pessoas com 50 anos ou mais deverão apresentar seus comprovantes com as duas doses (ou dose única) da vacina contra a covid-19 e também a dose de reforço.

Já as pessoas com 18 a 49 anos deverão apresentar seus comprovantes de vacinação com as duas doses (ou dose única) da vacina, e, caso já tenham completado 4 meses dessa aplicação, devem apresentar a comprovação da dose de reforço. Os cariocas podem confirmar o esquema vacinal através do certificado de vacinação digital na plataforma do Conecte SUS ou minhasaude.rio. O cartão de vacinação também é válido para ter acesso aos locais e serviços na cidade. 

O que dizem as autoridades

  • Polícia Civil afirmou que a Delegacia do Consumidor possui investigações sobre o assunto.
  • Guarda Municipal afirmou que, a partir das imagens veiculadas, iria verificar a conduta dos agentes que estavam no local.
  • Polícia Militar afirmou que os crimes exibidos são cometidos de forma velada em ações encobertas, o que dificulta a identificação dos autores. A PM afirmou que mantém o patrulhamento nas áreas turísticas do Rio.
  • Prefeitura de Mesquita afirmou que desconhece e condena a prática de falsificação de documento de vacinação e que isso é caso de polícia.
  • Bioparque do Rio afirmou que segue o decreto municipal e que permite o acesso com o comprovante de vacinação e um documento com foto dos visitantes.