Search
Close this search box.
Governador Cláudio Castro afirma em palanque durante a campanha de 2022 que o Rio tem como representantes a família Brazão; irmãos são presos acusados de ordenar a morte de Marielle Franco

tece apoio do governador em 2022

Governador Cláudio Castro afirma em palanque durante a campanha de 2022 que o Rio tem como representantes a família Brazão; irmãos são presos acusados de ordenar a morte de Marielle Franco

Governador Cláudio Castro Enfrenta Controvérsia Após Apoio aos Brazão, Presos por Suspeita no Caso Marielle Franco

Por Rlagos Noticias

24 de março de 2024

Compartilhar no WhatsApp
Esta aliança política veio à tona recentemente, gerando intensa controvérsia após a prisão dos irmãos Brazão, acusados de serem os mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco, um caso que chocou o país e atraiu atenção internacional desde março de 2018.

Durante a campanha eleitoral de 2022, o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, expressou forte apoio à Família Brazão, referindo-se a eles como “representantes legítimos” do estado. Suas declarações, capturadas em vídeos e discursos de campanha, ressaltaram a proximidade e o endosso político aos Brazão, especificamente a Chiquinho Brazão e outros membros da família, como figuras centrais em sua visão de liderança e representação para o Rio de Janeiro.

Esta aliança política veio à tona recentemente, gerando intensa controvérsia após a prisão dos irmãos Brazão, acusados de serem os mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco, um caso que chocou o país e atraiu atenção internacional desde março de 2018. As acusações contra os irmãos Brazão colocam uma sombra significativa sobre as declarações prévias de Castro e sua associação com a família, questionando a integridade e as escolhas políticas do governador.

O apoio explícito do governador à Família Brazão, agora em desacordo com as graves acusações enfrentadas por eles, levanta questões sobre as implicações dessas conexões políticas e as consequências para a governança do estado do Rio de Janeiro. A prisão dos irmãos Brazão sob suspeita de envolvimento no assassinato de Marielle Franco trouxe o caso de volta aos holofotes, exigindo novas análises sobre o julgamento político e as alianças do governador Castro.

A população do Rio de Janeiro, ainda buscando justiça para Marielle Franco e clamando por transparência e responsabilidade de seus líderes, agora observa atentamente as reações e as medidas que o governador Castro tomará em resposta a este desenvolvimento. A confiança na liderança de Castro pode ser severamente testada à medida que o público e os críticos pedem esclarecimentos e reconsiderações das alianças políticas feitas durante e após a campanha eleitoral.

A situação atual exige uma reflexão profunda sobre os valores e os critérios que orientam as escolhas políticas no Rio de Janeiro. A comunidade espera que esse episódio sirva como um ponto de inflexão para uma maior responsabilidade política, especialmente em honra ao legado de Marielle Franco e ao anseio contínuo por justiça e integridade na vida pública.

O bairro citado, que fica na Zona Oeste do Rio, é apontado pelos investigadores como alvo da disputa que teria motivado os irmãos Brazão a mandar matar Marielle. De acordo com o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, a motivação envolveu questões de “regularização fundiária, disputa de território e divergência sobre projeto de lei na Câmara Municipal.

O governador Cláudio Castro preferiu não se manifestar sobre o desfecho do caso, principalmente por ter um delegado e ex-chefe da sua Polícia Civil apontado como um dos mentores do crime, com atuação direta para atrapalhar as investigações.

Há quatro dias, depois que a delação de Ronnie Lessa foi homologada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, Castro disse que esperava um “desfecho rápido” e que, por enquanto só tinha “fofoca jurídica e política”.

O desfecho chegou. E o silêncio também.

Relação com Eduardo Paes

A proximidade da família Brazão com o prefeito Eduardo Paes (PSD) também foi lembrada neste domingo. E a turma nem precisou desenterrar um vídeo tão distante. Não para de pipocar nos grupos de WhatsApp as imagens de Paes lançando o Kaio Brazão, filho de Domingos, pré-candidato a vereador o Rio.

No vídeo gravado em agosto do ano passado, na Taquara, também em Jacarepaguá, o prefeito exalta a família Brazão, diz que “colocou pilha” no lançamento de Kaio porque a “tradição não pode parar”.

Prisões

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Domingos Brazão  e o deputado federal Chiquinho Brazão, que já foi secretário de Ação Comunitária do Rio, e o delegado Rivaldo Barbosa foram presos, na manhã deste domingo (24), em operação deflagrada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, e pela Policia Federal.

Os presos passaram por audiência de custódia na sede da PF no Rio, fizeram exames de corpo de delito no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) e foram levados para a capital federal, onde ficaraõ na Penitenciária Federal de Brasília à disposição da Justiça.

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Noticias

24 de março de 2024

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!