Search
Close this search box.
Imagens mostram mulher retirando idoso do carro e colocando em cadeira de rodas com ajuda de um homem antes de ir a banco

INACREDITÁVEL

Imagens mostram mulher retirando idoso do carro e colocando em cadeira de rodas com ajuda de um homem antes de ir a banco

Érika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos, foi presa e responde por vilipêndio de cadáver e furto mediante fraude

Por Rlagos Noticias

17 de abril de 2024

Compartilhar no WhatsApp
Mulher leva idoso em cadeira de rodas em shopping — Foto: Reprodução

RIO – Imagens que circulam nas redes sociais mostram Érika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos, andando por um shopping no Rio com o corpo de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, em uma cadeira de rodas. Isso teria acontecido antes de o cadáver do idoso ser levado a um banco em Bangu, na Zona Oeste do Rio, pela mulher, para fazer um empréstimo. Um dos funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) mobilizados para a agência bancária, afirmou à polícia que ele estava morto havia pelo menos duas horas.

Imagens de câmeras de segurança de um estacionamento divulgadas pelo Balanço Geral, da TV Record, mostram que a mulher em um estacionamento em um carro cinza, às 13h03 de terça-feira. Um homem segura a cadeira de rodas enquanto ela tenta encontrar um jeito de retirar o idoso de dentro do carro. Ela puxa o corpo do idoso para frente e o segura por trás. A cabeça dele mexe um pouco e, em seguida, ela o coloca na cadeira, com ajuda do homem. As pernas do idoso ficam esticadas, e a mulher ajeita em cima do apoio para os pés. A ação durou 27 segundos.

Momento em que a mulher começa a colocar idoso em cadeira de rodas — Foto: Reprodução/Balanço Geral
Momento em que a mulher começa a colocar idoso em cadeira de rodas — Foto: Reprodução/Balanço Geral

Depois disso, a mulher pega a bolsa em cima do carro e o homem fecha a porta do carona. Ela segue com ele. A polícia analisa as imagens para saber se ela andou com ele por mais locais até chegar ao banco.

Às 13h03min34 segundos o idoso já está na cadeira de rodas e a mulher pega a bolsa em cima do carro — Foto: Reprodução/TV Record
Às 13h03min34 segundos o idoso já está na cadeira de rodas e a mulher pega a bolsa em cima do carro — Foto: Reprodução/TV Record

Segundo o depoimento do funcionário do Samu, o período do óbito foi constatado porque o corpo de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, já apresentava livores — manchas escuras que correspondem às zonas de falta ou de acumulação de sangue —, que costumam aparecer após esse tempo.

Também em depoimento, uma das funcionárias da agência bancária contou que, num primeiro momento, achou o idoso muito debilitado. Ao se aproximar do local onde ocorria o atendimento, orientou que a assinatura de Paulo Roberto deveria ser igual à da carteira de identidade. No momento em que o idoso deveria assinar, porém, a funcionária afirma que ele não respondia e estava com aspecto pálido e sem apresentar sinais vitais.

Foi quando Érika, de acordo com o relato da funcionária, acordar e colocar uma caneta na mão de Paulo Roberto, levando a mão do idoso até a mesa. A funcionária afirmou que isso tudo aconteceu mesmo com o idoso estando claramente desacordado.

Registro em vídeo

Érika chegou com Paulo Roberto ao banco num carro de aplicativo. A polícia tenta localizar esse motorista. À polícia, a mulher afirmou que era prima do idoso — os investigadores confirmam um grau de parentesco, mas alegam que os registros indicam que ela era prima do homem — e cuidadora dele.

A tentativa de Érika fazer com que Paulo Roberto assinasse a documentação para o saque de R$ 17 mil de um empréstimo foi registrada em vídeo. Nas imagens, é possível perceber que a mulher segura a cabeça de Paulo Roberto e diz: “Assina para não me dar mais dor de cabeça, ter que ir no cartório. Eu não aguento mais”.

Enquanto isso, os funcionários do banco salientam que algo de errado está acontecendo com o idoso. “Eu acho que ele não está legal, não está bem, não”, diz uma atendente.

Érika continua: “Tio Paulo precisa assinar. Se o senhor não assinar, não tem como. Eu não posso assinar pelo senhor, o que eu posso fazer, eu faço. Igual ao documento aqui: Paulo Roberto Braga. O senhor segura (a caneta). O senhor segura forte para caramba a cadeira aí. Ele não segurou ali a porta?”, diz Érika na imagem gravada pelos funcionários.

O corpo de Paulo Roberto foi levado para o Instituto Médico-Legal (IML), onde passará por exames para constatar a causa da morte. Érika foi autuada por vilipêndio de cadáver e furto mediante fraude.

Veja mais notícias sobre "Imagens mostram mulherIML conclui que idoso levadoMotorista de appPolícia busca motorista de aplicativo":

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Noticias

17 de abril de 2024

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!