Search
Close this search box.
Operação da Polícia Civil apreende 80 máquinas de bichinhos de pelúcia em shoppings do Rio, Região dos Lagos e Baixada

"O golpe está aí; cai quem quer."

Operação da Polícia Civil apreende 80 máquinas de bichinhos de pelúcia em shoppings do Rio, Região dos Lagos e Baixada

Segundo investigações da DRCPIM, há suspeita de que os equipamentos eram programados para liberar o prêmio apenas após um determinado número de jogadas, o que caracteriza exploração de jogo de azar

Por Rlagos Noticias

8 de maio de 2024

Compartilhar no WhatsApp
Um policial retira os bichos de pelúcia de uma máquina — Foto: Divulgação/Polícia Civil

RIO – Policiais civis da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) apreenderam nesta terça-feira 80 máquinas de bichinhos de pelúcia em shoppings da cidade do Rio e de São João de Meriti, na Baixada Fluminense e na Região dos Lagos do Rio. Segundo as investigações que levaram à operação, batizada Mãos Leves, há suspeita de que os equipamentos são programados para permitir a captura do prêmio somente após um determinado número de jogadas. Caso isso seja confirmado, será caracterizada a contravenção de exploração de jogo de azar.

De acordo com o delegado Pedro Brasil, titular da DRCPIM, a investigação começou há cerca de três meses para apurar a falsificação de pelúcias de personagens de marcas registradas. Durante o inquérito, porém, surgiu também a suspeita de exploração de jogo de azar. Na ação desta terça, também foram encontrados bichos de pelúcia falsificados.

— Durante a perícia que constatou a falsificação, surgiu a desconfiança de que o sistema das máquinas era fraudado, só permitindo que o prêmio saia após um determinado número de jogadas. Não tem nada a ver com a habilidade de quem está jogando — explica ele, dizendo que ainda não é possível saber o tamanho do esquema. — Não foi possível chegar em todas as máquinas do Rio, mas é um esquema de milhões de reais.

As apreensões também ocorreram em um galpão no Jacarezinho onde era feita a montagem de máquinas. Um técnico em eletrônica e funcionários que trabalhavam na montagem foram levados à DRCPIM para prestar esclarecimentos, mas se mantiveram em silêncio.

As máquinas foram apreendidas e encaminhadas para perícia. Já os responsáveis pelos estabelecimentos onde estavam os equipamentos foram conduzidos à especializada para prestar esclarecimentos. As investigações continuam para apurar o possível envolvimento de uma organização criminosa na exploração da atividade, assim como prática de lavagem de dinheiro.

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Noticias

8 de maio de 2024

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!