Search
Close this search box.
Search
Close this search box.
Cardiologista pré-candidata a deputada federal do PL e atual vereadora, é flagrada oferecendo atendimento médico gratuito em troca de voto

Cardiologista pré-candidata a deputada federal do PL e atual vereadora, é flagrada oferecendo atendimento médico gratuito em troca de voto

Por Rlagos Notícias

28 de julho de 2022

Compartilhar no WhatsApp

A pré-candidata a deputada federal pelo Partido Liberal (PL) Doutora Letícia Costa, que também é vereadora em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foi flagrada em um vídeo oferecendo atendimento médico gratuito em troca de voto.

Ao saber das imagens, Letícia, que é cardiologista e tem um consultório particular na cidade, disse ao RJ2 que o pagamento da consulta com o compromisso de voto é “uma consequência”.

“Isso aí é uma consequência, né? A gente ajudar o próximo. É uma consequência. É melhor do que oferecer R$ 100, R$ 200, como muitos fazem por aí. E não é o caso”, justificou a pré-candidata.

No vídeo, obtido com exclusividade pelo RJ2, é possível ver Letícia conversando com alguns eleitores. A filmagem foi feita há cerca de dez dias, no bairro Tomazinho, em São João de Meriti. Segundo testemunhas, a pré-candidata é abordada na rua por pessoas que precisam de atendimento médico.

“Se a senhora quiser o atendimento comigo, passar por mim, pra eu cuidar do seu coração, a senhora tem que falar que vai votar em mim. Senão, não tem como atender. E não é só o seu. A senhora vai falar com uma amiga, uma vizinha”, completou Letícia.

O vídeo também mostra a sequência da conversa, onde um morador tenta convencer a médica a conseguir a consulta.

  • (Letícia) – Tá. Mas aí tem que ver isso direitinho.
  • (Homem) – Vota comigo mesmo.
  • (Letícia) – Porque se não vai me usar, entendeu? E a família.
  • (Homem) – Não vai te usar. Três vota comigo aqui oh.
  • (Letícia) – Tem que ver direitinho. Porque esses atendimentos que eu faço são pra pessoas amigas, entendeu?

Nas imagens, uma mulher que aguarda para falar com a pré-candidata parece se intimidar com o pedido da médica.

  • (Mulher) – Por acaso eu falei que não ia votar nela? Eu falei?
  • (Letícia) – Não, a senhora falou que não sabe, que vai ver ainda.
  • (Mulher) – Não, não minha filha. Até chegar as eleições, muitas águas ‘vai’ rolar, entendeu?
  • (Letícia) – É, mas aí se a senhora quiser o atendimento comigo, passar por mim, pra eu cuidar do seu coração, a senhora tem que falar que vai votar em mim. Senão, não tem como atender.
  • (Letícia) – Porque eu sou curta e grossa, do jeito que a senhora é eu sou também. Entendeu?

Clientelismo

Na conversa com os eleitores, Letícia exige que os pacientes se comprometam a votar nela na eleição de outubro. A prática ilegal é conhecida como clientelismo, quando candidatos oferecem serviços em troca de favores.

Em outro momento da gravação, Doutora Letícia aparece oferecendo um atendimento de cardiologista no posto médico público.

“No posto, eu arrumo um cardiologista pra ela no posto”, ofereceu a vereadora.

Pacientes sem atendimento

No município de São João de Meriti, muitos pacientes sofrem para conseguir atendimento na rede pública de saúde.

Na última terça-feira (26), a UPA Jardim Iris estava lotada. Pacientes reclamavam da demora no atendimento no local.

“Meu atendimento, é só fazer as contas: Cheguei às 11h47. Agora são 16h54. São mais de cinco horas de fila de espera”, disse Alan Oliveira.

A moradora Gabriela Lemos disse que, em meio ao caos na UPA, algumas pessoas conseguiram furar a fila. Segundo ela, pacientes que chegaram na UPA com a indicação de algum padrinho político foram atendidos.

“Chegou aí várias pessoas que são amigos de vereadores. Eles falam o nome de vereadores, de pessoas daí de dentro. Aí falam nome de vereador, nome da pessoa e entram”, denunciou Gabriela.

Pré-candidata negou pedir votos

A reportagem do RJ2 esteve no endereço do consultório de Doutora Letícia, em São João de Meriti. A pré-candidata chegou a marcar um encontro, mas não quis gravar entrevista.

Após ouvir os áudios, ela respondeu com apenas duas palavras: “Chato, injusto”,

Por nota, a vereadora e médica Letícia Costa disse que nunca fez atendimento médico ou prestou socorro a alguém em troca de favor ou votos.

O que dizem outros envolvidos

Também em nota, o PL disse que desconhece esse fato e não concorda com tal prática.

Já a Prefeitura de São João de Meriti negou que pacientes furem a fila na UPA de Jardim Íris com indicação. O município informou que as pessoas são atendidas por ordem de chegada e de gravidade.

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Notícias

28 de julho de 2022

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!