Search
Close this search box.
Search
Close this search box.
Justiça afasta Vander Temponi, vereador de Volta Redonda, por suspeita de ‘rachadinha’

Justiça afasta Vander Temponi, vereador de Volta Redonda, por suspeita de ‘rachadinha’

Por Rlagos Notícias

28 de junho de 2023

Compartilhar no WhatsApp
Vander Temponi — Foto: Reprodução/Facebook

Em um importante desenvolvimento para a política de Volta Redonda (RJ), a Justiça determinou o afastamento do vereador Vander Temponi Faria (PDT) por 180 dias, com a suspeita de liderar um esquema de “rachadinha” na Câmara Municipal. A decisão, conforme divulgado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) nesta terça-feira (27), surge após a acusação de que Temponi estaria à frente de uma organização criminosa desviando grandes volumes de dinheiro público.

A investigação do MPRJ aponta a participação de três servidores comissionados no esquema de rachadinha, todos também sendo investigados por envolvimento em organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e usurpação de função pública, juntamente com Temponi. A investigação revelou que “os servidores recebiam apenas cerca de R$ 1 mil dos mais de R$ 7 mil que recebiam oficialmente como salário”.

O esquema operava através da “tomada sistêmica da maior parte do salário dos servidores nomeados em seu gabinete”, segundo o MPRJ. Isso incluía a entrega de valores em espécie, transferências para a conta do próprio vereador ou a terceiros com quem Temponi mantinha compromissos.

Um dos destinos dessas transferências financeiras seria uma empresa cuja sócia é a esposa de Temponi. O MPRJ identificou pelo menos 47 repasses de dinheiro para esta empresa entre janeiro de 2021 e julho de 2022.

O MPRJ informou que “o vereador praticou por diversas vezes o delito de lavagem de dinheiro com intuito de ocultar e dissimular a origem dessas remunerações que eram desviadas.”

Face a essas acusações, a Justiça impôs uma série de medidas a Temponi durante seu afastamento, incluindo: comparecer em juízo a cada dois meses, não ter contato com testemunhas e pessoas envolvidas na investigação, não ficar fora da Comarca por mais de cinco dias, não entrar e permanecer em dependências dos Poderes Executivo e Legislativo de Volta Redonda e do estado do Rio de Janeiro, e não poder assumir, tomar posse ou ser nomeado a qualquer cargo público nas esferas municipal, estadual e federal.

Até a noite de terça-feira, a Câmara Municipal de Volta Redonda ainda não havia emitido um comunicado. Rlagos Notícias tenta contato com Vander e qualquer pronunciamento será acrescentado nesta reportagem.

A denúncia contra Temponi é um desdobramento da operação Nefasta, que investiga a contratação de um funcionário fantasma para o gabinete do vereador Antonio Regio Gonçalves Dias, o Lela (PSC). Neste caso, o MPRJ cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Lela e ao servidor Jorge Amado Oliveira Cunha, o Baianinho do Salão.

📲 Confira as últimas notícias do Rlagos Notícias
📲 Acompanhe o Rlagos no Facebook , Instagram e Twitter

Compartilhar no WhatsApp

Por Rlagos Notícias

28 de junho de 2023

Search
Close this search box.

Faça parte do maior grupo exclusivo de noticias da região!

Nosso grupo te da acesso exclusivo as noticias mais quentes e recentes do momento sobre tudo que buscar!